Monday, August 18, 2008

Rimato

Daqui me parto,
Inepto e inexato,
Pra não dizer insensato,
Inócuo, porém... ingrato.

Assim, por alto,
Meu universo abstrato
É, de fato,
CHATO.

Mas além, mais além do tato,
No âmago do extrato,
É breve, de tão lato,
E mudo, de tão alto!

Veja eu: contraditório nato,
Entregue ao destrato,
Sem meios, nem sapato,
Sem fome, nem prato,
Solto, porém falto,
Harto, porém... Farto.

(Dimas Gomes)

8 Comments:

Blogger Dudu said...

Perfeito. Vou trazer a simplicidade apenas para o meu comentário.

Parabéns, novamente.

1:48 PM  
Blogger Dudu said...

Dps tu clica no meu nome, que eu criei um blog.
aehuaheuahehae

2:28 PM  
Blogger Loredana said...

Como faz pra comentar uma coisa dessas? Me diz aee!

Puta que pariu!

8:17 AM  
Blogger Loredana said...

Nessa forma, foi o melhor texto seu que ja li, sei lá... que senti uma coisa diferente lendo!

aff, que coisa!

mexeu comigo.

8:19 AM  
Blogger Rei said...

mew eu n sabia que tu escrevia assim nao O_O
pqp di, foda por d+! parabens MSMO!

8:22 AM  
Blogger Tamires Amaral said...

Não sabia que tu escrevia bem assim! hehe.
Enfim, adorei. Simples, mas super significativo.


Beijão, coração.

10:52 AM  
Blogger Gabriela. said...

Quantos adjetivos! Um rimato!
Um rimato de um ser inexato, mas cheio de tato e antes de tudo FARTO!
:)

4:42 PM  
Blogger Renata Madureira said...

inveja! :/
queria escrever assim também, mas enfim, adorei.

9:01 AM  

Post a Comment

<< Home