Tuesday, April 17, 2007

Ecrasez L'Infame



Eis o extrato de min'alma, o transparecer do meu inexistente. As palavras e a falta destas. Os murmúrios e os clamores. Eis-me aqui, em entrega e sacrifício. Na outorgação e na recusa. Meus devaneios e minhas verdades, e minhas mentiras mais sinceras. Eis os doces frutos da putrefação, e as sobras amargas dos banquetes. Eis candura e ironia, elogios e sarcasmos. Eis a minha ciência, a minha matemática, a minha história e a minha filosofia.

Lisez-moi, traduisez-moi.

Dimas Gomes.

1 Comments:

Blogger Gabriela said...

Eis-me, eis-me! =D
Com os olhos ansiosos para ler as histórias que vai trazer a lágrima do Diabo.

7:11 PM  

Post a Comment

<< Home